sábado, novembro 24, 2007

"os sertões"

foto kelly freitas

Sensações. Emoções. Força. Sentimos tudo como se estivessemos imersos na paixão que conduzia o espetáculo. De sentir os detalhes, reconhecer as pessoas, se deixar conduzir pelo fascínio. Uma construção que foi sendo consolidada a cada dia. Culminando em despedidas, falta e uma vontade absurda de seguir viagem e ver de perto os lugares de onde tanta força, tanta luta, de onde um povo tão forte emergiu. De correr pelo país e se deixar livre. Conhecer as pessoas pelas suas diferenças, seus detalhes. Enquanto eles correm, gritam, cantam. Suas cenas as vezes chocam, encantam. Meio que puxa o corpo da platéia. Querendo estar lá. Apesar do tempo. Das dores. Do cansaço. Querendo estar cada vez mais perto. Assistindo surgimentos, renascimentos, declinios. Vendo força e paixão em cada canto. Nas escadas. Nas luzes. Câmeras. Palco. Chão. Grades. Mais profundamente nos olhares.

2 comentários:

eu não vou fazer sermões para você disse...

aiaiai escreve muito lindo!

é isso, amiga linda, vai voando, vai voando, a gente sempre vai se esbarrar...dá-lhe canudos..

"foooi nos braços de mamãe, pra ela me acarinhar"

maezinha, te amo e juízo pra nós,
porque iluminadas já somos.

beijão

Luana Camará disse...

quando for sair, me liga que vou,meu cel é ligado 24 horas, posso não ser tão bom nos conselhos, mas sei ouvir.