domingo, setembro 23, 2007

pequeno e complexo

dias feitos de pequenas mudanças. algumas fragéis que podem quebrar de forma bem simples. como uma página em branco pode refletir a vida de alguém? talvez trate bem da minha. talvez seja idêntica à essa forma instável de viver. e aos detalhes absurdos que tento imitar por vezes. são coisas complexas. e ao mesmo tempo tão pequenas. será que o complexo contradiz o pequeno? será que existe contradição na vida de qualquer pessoa? tudo o que fazemos e procurar pela melhor forma, pelo caminho mais feliz. talvez não necessariamente feliz mas é no fim de todos os nossos dias que buscamos trazer da memórias os pequenos e complexos instantes de felicidade. alguém consegue explicar o a complexa beleza da simplicidade? eu iria querer guardas essse segundos em algum pedaço da memória, em algum parte do dia, em alguma pequena e feliz história.

6 comentários:

eu não vou fazer sermões para você disse...

Porque nós vamos estudar juntas em Portugal, nós vamos desvendar aquelas "Zoropa", porque viajar do teu lado é ótimo, porque nossos dias de merda nessa cidade estão contados e viva o eixo rio-saopaulo.
hihihihi
viagem né?

te amo Priiiiii. morro de ciúmes de ti também, porra.
lálálálá rê rê rê

Fernanda Telles disse...

Ow beibe, quanta sensibilidade! escrever é fácil, mas poucos sabem verdadeiramente retratar a magia do que sentem, quiçá do que pensam. e você faz isso com destreza, me identifiquei com a forma límpida e complexa com que escreves. não era pra menos, és aquariana, o melhor signo do mundo!(vindo de uma aquariana com ascendente em aquário, não podia deixar de ressaltar..rs), aquário é um signo muito louco, mas que vê o mundo de uma forma que ninguém vê. e eu costumo dizer que o que mais difere as pessoas é a sensibilidade delas, o quanto elas são tocadas, ou não, pela simplicidade de uma gota de orvalho num entardecer de domingo...

Beijos, querida! =)

Fernanda Telles disse...

Pelo visto, temos muito mais que o melhor signo do mundo em comum. os mesmos filmes preferidos, e tu conheces o Pedro! perguntei de ti pra ele, ele disse que você veio no Rio a pouco tempo, pois volte! vou adorar te receber aqui, prometo te levar pra uns lugares bacanas =)

Ps:Eu amo Fortaleza!;)
já morei nesse lugar maravilhoso, e tenho família aí :D

Bjim procê;

;*

Mrs. Noone Special disse...

sempre tão recompensador passar por aqui =]

bjinhus =***

eu não vou fazer sermões para você disse...

Pri,

atualizei o meu, passa lá.
nada belo diante do teu escrever.
é um dificuldade minha, esses pensamentos soltos não me deixam em paz, não é nada fácil organizar o que se sente e se fazer entendida.
tu tem o dom e deveria explorar mais isso, é uma visão além do "anormal"..
será que vamos ter que voltar ao rio para você se inpirar mais hein?
uahuauahhaua
oolha que não é uma má ideia.
aaaaaah e pensa com carinho sobre o livro..
o tema é por demais instigante.

um beijo.

Fragmentos Repartidos disse...

Todos os dias tentamos fazer isso! Encontrar um pedaço de tempo que represente alguma felicidade e que justifique o dia. Como dizes e bem, isso nem sempre é fácil de se conseguir no meio daqueles dias complicados onde não temos tempo para apreciar as coisas simples porque estamos ocupados com as coisas complexas. Nos dias em que não acontece nada que nos dê um reflexo de felicidade podemos ir ao fim do dia procurar alguma coisa na nossa caixa das memórias que nos recorde de algo feliz, embora isso muita vezes tenha um efeito contraditório...o da saudade!

Um abraço.