quinta-feira, agosto 30, 2007

"amor"

e cada amor. nos é contato em cada dia. sejam dos simples e puros aos arrebatadores. são todas elas pequenas formas de amar. e o amor é como um clichê. uma história recorrente que nos persegue, que nos faz sempre tentar voltar no tempo e fazer melhor, que nos instiga a gritar alto e viver cheia de impulsos. sentem tão forte mesmo antes de tocar.

e quase poderia viver sem o toque. se houvesse proximidade, ouvisse a voz, ainda assim a vida seria "doce". o amor é controverso. entre desejo e repulsa. calma e turbilhão. o encontraria em qualquer lugar. correria por qualquer caminho se restasse uma minima esperança. escrevê-lo é encher a vida de clichês.

3 comentários:

Mrs. Noone Special disse...

é, tem coisa que não se explica, que não se entende. só nos permitimos sentir, e como essa sensação pode incomodar às vezes..

barbara cariry disse...

sera q alguem aqui gosta de alguem?! :X

. tão magico essas coisas.

barbara c. disse...

brincado prometo.