domingo, abril 08, 2007

intervalo pra questões pessoais

pelo menos agora aluns dias merecem ser contados. uma ciranda cheia de histórias, tão a flor da pele que é dificil narrar. sentindo falta dos sotaques, dos sons de um povo que as vezes é tão compliado de entender. sofrendo por motivos pessoais. cheia de dores. um cansaço que não assimilo como trabalho, foi tudo além disso. a beleza ultrapassa qualquer coisa. é como se deixasse um lugar. me apegando. sentindo tudo forte. amando e odiando por dias. entre lágrimas e sorrisos! (clichê demais, mas não consigo agora pensar em outras palavras, talvez mais tarde). que sentimentos absurdos foram esses?!!! as vezes é dificil aceitar que todos tem que voltar pra casa, as dorem se tornam tão suportaveis que aprendi a conviver com elas. e quatro dias passam como uma vida inteira. como se você vivesse "tudo" o que poderia, tivesse (sei lá) que viver! não dá pra esquecer os nomes e os rostos, não agora! talvez essa minha memória falha tropece certas vezes. só posso dizer que quem merecia, ou quem eu quis que ficasse...não vai sumir! não das lembranças, não da história! cada frase, comentário, grito, palavrão, choro, elogio... veio na devida hora. e tava precisando disso! até de querer sair, de passar pelos portões sozinha...como se adiantasse, como se pudesse esquecer além dos muros. certas coisas não se conseguem tão fácil. assim como as difilcudades. as melhores lembranças (até agora, porque juntos sempre se pode superar), tudo fica "preso" guardado, tão forte. tão absurdo. tão louco. cada sentimento é assim! vamos seguir o ritmo das mãos unidas, da diversidade (o mundo é feito de diferenças, e as pessoas que eu mais amo, discoram tanto de tantos aspectos). precisaria gritar olhando pra cada um. e com certeza teria o que falar pra cada. teria mais a agradecer. pela força. pelos abraços. pelas bebidas, cigarros. (por tudo que foi necessário).

3 comentários:

Guilherme disse...

Belo intervalo. Eu também parei minha vida, parei muita coisa pra viver isso...

Tá batendo uma saudadezinha... Do outro lado, um alívio!

Jamira disse...

kra...
mto perfeito essa cirada que não vai ser repetitiva..

faço do gui minhas palavras!!

Fragmentos Repartidos disse...

Certamente foram dias que marcaram a diferença. Não sei o que se passou, mas também não interessa, o texto diz tudo o que é preciso para se saber que as experiências vividas com os outros são capazes de nos marcar e de nos deixar deixar suspensos no sentimento de vazio quando regressamos ao ritmo do dia a dia com a memória a badalar e a querer voltar atrás constantemente.